Pai Ralf

           Ralf Gerany Muniz de Melo, Pai Ralf, natural de Arapiraca, Alagoas. No entanto viveu a maior parte de sua infância e adolescência na cidade de Garanhuns, Pernambuco.

             O seu primeiro contato com a espiritualidade aconteceu numa manhã ensolarada de domingo, nas águas mornas de Boa Viagem, a mais famosa praia do estado de Pernambuco. Coincidentemente era, também, o dia do seu aniversário de 18 anos.

             Sem saber o que acontecia, atordoado e em transe, deixou a praia amparado pela ajuda de alguns amigos. Foi levado a residência de sua irmã, onde passava o final de semana. Até o final da noite, por volta das 23h, quando sua irmã chegou da faculdade, o médium permaneceu em transe, incorporando várias entidades. Num primeiro momento ninguém sabia do que se tratava aquilo

    

              Após várias idas e vindas a consultórios psiquiátricos, sua irmã falou do problema do Ralf  para uma amiga. Essa pessoa, mantinha também, laços de amizade com a cantora Clara Nunes, que na ocasião se encontrava em temporada no Recife. Clara Nunes cumpria obrigações espirituais no conhecido terreiro do Pai Edu, famoso Babalorixá de Olinda, Pernambuco. Por sugestão da cantora, Ralf foi levado a presença de Pai Edu. Este logo percebeu de que se tratava de manifestação da espiritualidade em Ralf.

             Ralf relutava em aceitar o seu destino. A missão exigia uma série de coisas muito difíceis de se realizar como, por exemplo, se vestir de mulher, como manda o espírito da Pomba Gira, “A Pomba Gira pintava e bordava comigo”.

Um dia, orando a Deus de joelhos, Ralf resolveu aceitar a missão que a vida lhe reservara e se entregou de corpo e alma. Nascia o Pai Ralf. Na própria residência ergueu um Peji e começou a atender as pessoas que o procuravam, no bairro de Heliópolis, ainda em Garanhuns. A partir de então as coisas começaram a mudar em sua vida e nas vidas de muitas pessoas a quem ajuda.

© 2017 by Centro Espirita Caboclo Pena Branca